fbpx

Como utilizar Persona no Instagram?

Quando tratamos de realizar negócios pela web, devemos intuir que o buraco é bem mais embaixo. Mesmo com toda a democratização que a internet proporcionou, conceitos básicos de marketing de conteúdo são estritamente necessários, diríamos até vitais, para se dar bem no mundo digital.

Não basta apenas ligar uma câmera e sair falando coisas que provavelmente conquistariam o público. Até porque, não existe um público específico, e sim uma infinidade de nichos e tribos com especificidades particulares e desejos dos mais variados. Quando se tenta atirar para todos os lados, é bem possível que não se acerte alvo nenhum, e todo o empreendimento, dedicação e esforço que você depositou em um trabalho pode ir por água abaixo no primeiro pé de vento.

Todavia, se não é tão simples assim fazer sucesso no mundo virtual, quais são os melhores caminhos a se seguir? Por onde começar? Quais são as regras? Bom, é importante saber que não existe receita para o sucesso. O que existe são exemplos que deram certos e que podem vir a servir de exemplo para a tomada de decisões.

Um desses exemplos mais famoso é o caso da persona, uma espécie de personagem ou pessoa fictícia. Há vários exemplos de personas, cada qual com um objetivo específico. No caso do Instagram, as personas costumam representar o perfil dos seguidores de determinada pessoa, aglutinando gostos em comum e o perfil geral desses internautas.

Ficou na dúvida? Sem problemas! O assunto é mais profundo do que parece. Por isso, fique com a gente e não deixe de acompanhar o nosso artigo de hoje, que trata justamente da persona e como utilizá-la no Instagram. Confira!

O que é persona?

Há várias definições de persona, praticamente em todos os meios esse conceito pode ser usado e estudado. Desde a Grécia antiga a persona é utiliza em representações dramáticas em teatros e espetáculos populares. Era um recurso que visava dar voz a pessoas inventadas (ou nem tão inventadas assim, visto que muitas peças satirizavam os poderosos da época). O artefato que simbolizada a persona nessa época era uma máscara.

Lembra das famosas carinhas feliz e triste, símbolo do teatro e representação teatral? Pois elas nasceram e remetem a essa época, onde essa arte ainda engatinhava.

A música também desenvolveu suas personas, quem não se lembra de David Bowie, Ney Matogrosso e outros tantos artistas que incorporaram personagens para poder dar mais sentido ao que cantavam? Essas personas eram fundamentais para alimentarem o chamado eu-lírico, que todo poeta encarna ao compor sua obra.

Assim, como quase tudo na vida, os conceitos mudam e se adaptam aos novos tempos. Nos dias de hoje, é muito comum que o conceito de persona, associado com estratégias de marketing e com o mercado, esteja mais vinculado a um perfil ideal de consumidor, como uma espécie de apanhado geral do cliente. Claro que, como nos casos anteriores, estamos tratando de um personagem fictício, porém criado com todo o respaldo na realidade, por meio de pesquisas teóricas e práticas.

Desse modo, vários elementos são levados em conta na hora de se criar uma persona digital, entre eles, podemos citar: a idade do seu público, a renda, localização, o gênero. Até mesmo informações pessoais como sonhos, medos, frustrações, dores e tristezas são importantes para se estabelecer uma noção do público em geral. Quanto mais informações adquiridas, maior é a chance de sucesso dessa persona.

É importante lembrar que a conceito de persona se difere do conceito de público-alvo, e isso ocorre basicamente por uma diferença fundamental: enquanto a persona é criada para atingir um perfil específico, aquele que você imagina ser o cliente que melhor se relacionará com a sua marca, o público-alvo é a representação deum grupo, um coletivo com características em comum e não necessariamente do mesmo nicho.

Como utilizar a persona no Instagram?

Antes de qualquer coisa, para se utilizar de uma persona no Instagram é preciso criá-la. Não é lá nenhum bicho de 7 cabeças e você pode fazê-lo em apenas 2 passos, como mostraremos a seguir:

1. Stalkeie

Como assim? Na cara dura? Calma, é só para fins de pesquisa. Se você conhecer o público que te segue, você pode partir de uma premissa já estabelecida para construir a sua persona. Isso é fácil, pois o próprio Instagram facilita a obtenção dessa informação, basta clicar na opção “Audiência/informações” que a plataforma entrega tudo de bandeja!

Feito isso, descubra, com o auxílio de um App ou não, quais são as pessoas que mais curtem e interagem com a sua conta. São essas pessoas que devem ser stalkeadas até que se descubram seus gostos e desgostos, só assim é possível criar uma persona com essência e base na realidade.

2. Defina sua persona

Depois de todo esse trabalho de coleta de informações, que deve, repito, ser minucioso, chegou a hora de criar a sua persona. Comece pelos tópicos básicos, como:

• Nome
• Sexo
• Faixa etária
• Região
• Ocupação
• Estado civil
• Hobbies
• Sonhos e medos

Todo esse conjunto de dados reunidos já tornará possível o esboço de uma persona, que deve sempre ser lapidada, num trabalho constante entre o criador e a criatura. E há mais: você sempre precisará pensar em sua persona quando for incorporar qualquer estratégia de marketing nova. Pergunte a si mesmo se o produto que você está lançando agradaria a sua persona. Será que tem a ver? É a cara dela? Esses questionamentos são sempre relevantes e aludam a não perder o foco.

Quando enfim a sua persona estiver pronta para aparecer no Instagram, é preciso que ela destaque. Por isso, busque unidade entre a sua persona e o seu feed. Utilize-se de cores, símbolos, manias e tudo aquilo que possa dar vida a essa persona. De tal modo que, quando um dos seus seguidores estiver andando na rua e observar essa cor, esse símbolo ou esse trejeito, ele relacione diretamente a sua marca.

Lembre-se que a unidade e coesão precisam andar sempre de mãos dadas e que a persona precisa ser fiel a si mesma, do contrário a credibilidade da sua marca pode ser posta em cheque.

Conheça agora mesmo a maior comunidade de vendas no Instagram do Brasil por aqui.